Sábado, 28 de Junho de 2008

Os dois caminhos...

Havia uma rua. Esta rua tinha um cruzamento que separava o caminho direito e o caminho esquerdo.
O caminho direito foi adoptado como o "caminho perfeito" porque toda a gente foi para aquele lado, deixando o lado esquerdo por descobrir.

No entanto, um dia dois rapazes quiserem conhecer novas coisas e aventuraram-se pelo caminho. Chegaram ao cruzamento e depararam-se com o lado esquerdo. O lado esquerdo fascinou-os não só por ser um caminho que ninguém tinha falado entretanto, mas também por serem os primeiros a penetrá-lo.

Quando as pessoas que viviam do lado direito da rua souberam que os dois rapazes haviam ido para o lado esquerdo viver ficaram escandalizados.

«O lado direito é o lado perfeito! Como se atrevem»?

E logo as pessoas do lado direito tentaram fazer a vida dos dois rapazes num inferno e os rapazes acabaram por regressar ao lado direito apesar de gostarem mais de viver no lado esquerdo.

Mas passado alguns anos um grupo de amigos desejosos por viver uma grande aventura, decidiram explorar o mundo onde viviam.

Deram com o cruzamento e acabaram por descobrir o lado esquerdo.

O lado esquerdo logo os fascinou pela sua beleza e cores de arco-íris. A alegria era uma constante lá.

Não queriam de lá sair apesar de saberem que aquele lado era "maldito" como diziam as pessoas do lado direito.

Eles não viam mal nenhum em viver lá, mas quando as pessoas do lado direito souberam que eles estavam lá tentaram fazer a vida deles num Inferno como tinham feito com os outros rapazes.

Sem nunca se dirigirem ao lado esquerdo, porque tinham fobia àquele lugar, mesmo sem nunca lá terem estado, atiravam pedras, apontavam o dedo, discriminavam e gozavam com as pessoas do lado esquerdo.

Alguns não aguentaram a pressão e regressaram. Outros regressaram por causa dos amigos e familiares que entretanto tinham ficado zangados com eles por terem vivido no lado esquerdo. Mas houve pessoas corajosas que enfrentaram todos os males e preconceitos e decidiram viver no lado esquerdo porque era naquele sítio que queriam morar.

Estavam fartos da melancolia e tristeza do lado direito, queriam viver no lado esquerdo e os outros não tinham nada a ver com isso.

As pessoas do lado direito continuaram a fazer pressão, mas houve pessoas que não desistiram dos seus direitos de viverem no lado esquerdo.

Com a persistência das mesmas, algumas pessoas do lado direito quiseram descobrir o que os motivava a quererem viver no lado esquerdo.

Dirigiram-se para lá e alguns gostaram do que viram, mas como também gostavam do lado direito optaram por ficar no cruzamento e assim podiam ir para o lado direito e esquerdo sempre que assim quisessem.

E algumas pessoas que viviam no lado direito, mesmo sem nunca saírem de lá, indignavam-se pelo facto das pessoas do lado esquerdo não terem os mesmos direitos do que eles por serem uma minoria e resolveram apoiá-los mesmo à distância.

Mas mesmo passado muito tempo ainda há muitas pessoas que vivem no lado direito que discriminam as pessoas que vivem no lado esquerdo, sem nunca quererem compreendê-las.

Mas a comunidade do lado esquerdo foi aumentando e vai ganhando aos poucos e poucos a vontade de lutar contra os preconceitos das pessoas do lado direito.

E espero que algum dia eles consigam viver em alegria no lado que escolheram, porque o ser humano é livre de escolher o caminho que quiser.

 

Lado direito - heterossexualidade

Lado esquerdo - homossexualidade

Cruzamento - bissexualidade

 

Porque hoje é o Dia Internacional do Orgulho Gay, quis prestar homenagem a estas pessoas que lutam até ao que for preciso para terem os mesmos direitos que os outros; pois ainda existe muita discriminação.

Cada um é como é. Só se pede respeito e nada mais.

 

Para haver um dia Internacional contra a homofobia assine esta petição:

http://petitiononline.com/idaho/

 

Para saber mais sobre a homofobia clique aqui.

 

Faça a diferença! A comunidade glbt precisa da sua ajuda!


Sexta-feira, 27 de Junho de 2008

É urgente!

É urgente!
Mudar o mundo,
Para ficar muito diferente.
É o que eu desejo lá no fundo.

É urgente!
Acabar com a guerra,
E a tristeza da terra!

É urgente!
Acabar com a destruição,
Desta terrível solidão!

É urgente!
Inventar a felicidade,
Multiplicar os beijos,
Realizar desejos,
E dizer a verdade!

 

Poema da minha autoria

 


Quinta-feira, 26 de Junho de 2008

Os Dois Seres

 

 

Encontraram-se.

Os olhares trocaram-se.

Sabiam que se complementavam

Que se completavam

Através daquele simples olhar.

Havia uma similaridade no olhar

Que nem o sábio mais audaz conseguiria explicar.

Entrelaçaram as mãos

E viveram histórias

Que nunca viveram.

Os caminhos destes dois seres que se amam incondicionalmente

Nunca se cruzaram.

Estes amantes da mentira

Nunca se uniram,

Nunca se viram,

Nunca se amaram.

Mas podiam...

Só que por ironia do destino

Estes dois seres nunca se conheceram.

Ou seja, estamos a falar

Dum amor vivido mas

Que nunca existiu...

Ora então, estes dois seres

que se completavam

Uniram os seus corpos numa união desfeita

Pela vida cruel.

Beijaram-se.

Mas os lábios da pessoa amada não estavam ali...

Abraçaram-se num abraço invisível.

Trocaram carícias um ao outro

Sem os corpos estarem presentes.

Sussurraram palavras de amor

um ao outro, mesmo rentinho ao ouvido,

Mas que nunca foram ouvidas.

Eles não se conhecem, nem 

Nunca se viram,

Mas sabiam

Que se completavam.

Mas a vida cruel

Nunca quis juntar

Estes dois seres que se amavam

E se completavam.

 

Poema da minha autoria

 

sinto-me:
música: Soulmate - Natasha Bedingfield

Segunda-feira, 16 de Junho de 2008

Capuchinho Vermelho - Versão "Dread" xD

 

Tás a ver uma dama com um gorro vermelho? Yah, essa cena!

A pita foi obrigada pela kota dela a ir à toca da velha levar umas cenas, pq a velha tava a bater mal, tázaver? E então disse-lhe:
- Ouve, nem te passes! Népia dessa cena de ires pelo refundido das árvores, que salta-te um meco marado dos cornos para a frente e depois tenho a bófia à cola!
- Pá, a pita enfia a carapuça e vai na descontra pela estrada, mas a toca da velha era bué longe, e a pita cagou na cena da kota dela e enfiou-se pelo bosque. Népia de mitra, na boa e tal, curtindo o som do iPod...
É então que, ouve lá, salta um baita dog marado, todo chinado e bué ugly mêmo, que vira-se pa ela e grita:
- Yoo, tá td? Dd tc?
- Tásse... do gueto alí! E tu... tásse? - disse a pita
- Yah! E atão, q se faz?
- Seca, man! Vou levar o pacote à velha que mora ao fundo da track, que tá kuma moka do camano!
- Marado, marado!... Bute ripar uma até lá?
- Epá, má onda, tázaver? A minha cota não curte dessas cenas e põe-me de pildra se me cata...
- Dasse, a cota não tá aqui, dama! Bute ripar até à casa da tua velha, até te dou avanço, só naquela da curtição. Sem guita ao barulho nem nada.
- Yah prontes, na boa. Vais levar um baile katéte passas!!!
E lá riparam. Só que o dog enfiou-se por um short no meio do mato e chegou à toca da velha na maior, com bué avanço, tázaver?
Manda um toque na porta, a velha "quem é e o camano" e ele "ah e tal, e não sei quê, que eu sou a pita do gorro vermelho, e na na na...".

A velha abre a porta e PIMBA, o dog papa-a toda... Mas mesmo, abre a bocarra e o camano e até chuchou os dedos...
O mano chega, vai ao móvel da velha, saca uma shirt assim mêmo à velha que a meca tinha lá, mete uns glasses na tromba e enfia-se no VL... o gajo tava bué abichanado mêmo, mas a larica era muita e a pita era à maneira, tásaver?
A pita chega, e tal, e malha na porta da velha.
- Basa aí cá pa dentro! - grita o dog.
- Yo velhita, tásse?
- Tásse e tal, cuma moca do camâno... mas na boa...
- Toma esta cena, pa mamares-te toda aí...
- Bacano, pa ver se trato esta cena.
- Pá, mica uma cena: pa ké esses baita olhos, man?
- Pá, pa micar melhor a cena, tázaver?
- Yah, yah... E os abanos, bué da bigs, pa ke é?
- Pá, pa poder controlar melhor a cena à volta, tázaver?
- Yah, bacano... e essa cremalheira toda janada e bué big?
- Pa que é a cena?
- É Pa chinar esse corpo todo !!! GRRRRRRRR!!!!
E o dog manda-se à pita, naquela mêmo de a engolir, né?

Só que a pita dá-lhe à brava na capoeira e saca um back-kick mesmo directo aos tomates do man e basa porta fora!

Vai pela rua aos berros e tal, o dog vem atrás e dá-lhe um ganda-baite, pimba, mêmo nas nalgas, e quando vai para engolir a gaja aparece um meco daqueles que corta as cenas cum serrote, saca de machado e afinfa-lhe mêmo nos cornos.

O dog kinou logo alí, o mano china a belly do dog e saca de lá a velha toda cheia da nhanha.

Ina man, a malta a gregoriar-se toda!!! E prontes, já tá...

 

Fonte: O Que Nos Chega Por Mail

sinto-me: farta de estudar...
música: Busta Rhymes feat. Likin Park - We Made It

Quarta-feira, 11 de Junho de 2008

As gentes da minha terra


Fado, quadro de José Malhoa, 1910

 

 

As gentes da minha terra,

Os campos cultivam,

As bestas apascentam,

Com carinho e dedicação.

E dão passeios pela serra.

 

As gentes da minha pátria,

Louvam Deus com fervor.

Valorizam a amizade,

E tratam a família com amor.

 

As gentes do meu povo

Dançam e cantam

Ao som de guitarradas,

Aplaudem as touradas,

E cantam desgarradas,

Como se fossem uma espécie dum hino novo!

 

As gentes de Portugal

Vivem na esperança e na ilusão.

Vivem muito do passado.

Amam Portugal de coração.

E apreciam muito o fado.

 

Poema da minha autoria

 

sinto-me: portuguesa
música: Oh Gente da Minha Terra - Mariza

Terça-feira, 10 de Junho de 2008

O Amor a Portugal - Dulce Pontes

 

O dia há de nascer
Rasgar a escuridao
Fazer o sonho amanhecer
Ao som da canção
E então:
O amor há de vencer
A alma libertar
Mil fogos ardem sem se ver
Na luz do nosso olhar
Na luz do nosso olhar
Um dia há de se ouvir
O cântico final
Porque afinal falta cumprir
O amor a Portugal
O amor a Portugal!


sinto-me:
música: Amor a Portugal - Dulce Pontes

Segunda-feira, 9 de Junho de 2008

Filosofando...

 

Mergulho nas águas do meu ser,
Procuro saber o que sou eu,
Procuro nas entranhas do saber,
A vida que alguém me deu.

O que sou eu?
O que faço aqui?
O que é verdadeiramente meu?

Refugio-me em ti,
Em busca do que é teu,
Eu quase me perdi.

Procuro saber
Através da filosofia...
Estou à espera que a sua sabedoria
Me possa, finalmente perceber
O que sou e o que estou a aqui a fazer.

 

Poema da minha autoria

sinto-me:
música: Sandalwood - Lisa Loeb

Quinta-feira, 5 de Junho de 2008

Historia do Cocó

ISTO É DEMAIS!!! É SÓ RIR! LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOl xDDDDDD QUE COISA IDIOTA, SÓ VENDO É DE CAGAR A RIR! XDDDDD

Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

Vem...

 
 
Quero sentir-te hoje à noite,
Vem, por favor!
Vem. Vem fazer amor.

Os teus lábios molhados

Beijam os meus apaixonados.
Sussurras-me ao ouvido
Palavras ternas de amor.
Vem, vem sentir o meu calor.

Entre beijos e abraços,

Carícias e sussurros,
Lençóis enrolados,
Corações apaixonados,
Respirações ofegantes,
Os nossos corpos unem-se num só.
 
Os nossos corpos húmidos
Envolvem-se com perícia e volúpia.
Orgasmos contidos.
Palavras ternas e apaixonadas.
 
Sinto-me a sufocar.
Estou a morrer.
A morrer dum prazer
Que está prestes a terminar.
 
Nesta noite, não há preocupações,
Nem mentiras, nem desilusões.
Só apenas o calor
Da nossa noite de amor.
 
Poema da minha autoria
sinto-me:

Terça-feira, 3 de Junho de 2008

Os teus olhos não me vêem

 

 

Vejo-te assim

A olhar para mim.

Nem sequer me vês...

 

Passas adiante,

De passo apressado,

Passas mesmo ao meu lado,

Mas ao mesmo tempo tão distante...

 

Fazes-me sofrer

Com esse teu ar de desdém.

Teus olhos olham para mim,

Mas não me vêem.

 

Os teus olhos não me vêem.

O teu coração está fechado,

completamente cedado

à minha presença.

Deve ser por isso,

Que quando olhas para mim,

Olhas-me com indiferença.

 

Poema da minha autoria

 

 

 


.mais sobre esta alma


. ver perfil

. seguir perfil

. 43 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.sonetos recentes

. ...

. Mais um ano se passou!..

. Como superar uma amizade ...

. I'm a misunderstood littl...

. Já que 10-10-10 é dia de ...

. Informações básicas

. Blog encerrado para féria...

. Apontamentos

. Novidadesinhas...

. Excesso de Disciplina - F...

.armário dos sonetos

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2012

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Uma outra paragem

. NÃO ...

. Penteados em tempo de aul...

. Quem escreveu isto é um g...

. Amor vândalo

. O IDIOTA E A MOEDA

. Respostas Reais

. Historia de Portugal em p...

. Dia do nosso Nascimento

. Conversa entre Ministros

.outros luares

.Campanhas Lunares

lays by verdinha lays by verdinha lays by verdinha

lays by verdinha
lays by verdinha lays by verdinha
SAPO Blogs

.subscrever feeds