Sexta-feira, 3 de Setembro de 2010

Informações básicas

Este blog está oficialmente aberto!

 

Vou contar-vos, meus queridos leitores, como foram as minhas férias.

 

Fui exactamente para os mesmos sítios de sempre, mas mesmo assim foram bastante preenchidas.

Passeei poucas vezes, pois tinha muita ansiedade e ataques de pânico, exactamente por isso, fui ao psiquiatra e ele receitou-me Xanax e outros comprimidos para resolver os meus problemas.

Eu estava mesmo mal, muito ansiosa, mesmo sem haver razão; tinha ataques de pânico, dores no peito, obsessões e fobia da morte. Não vou dizer que agora, com 3 semanas de tratamento, já esteja bem, mas já estou melhor. Ainda tenho muita ansiedade e fobia da morte.

Vou ter de ser acompanhada por um psiquiatra durante uns tempos, ainda não tratamos disso...

 

Depois de desabafar sobre os meus problemas psiquiátricos, vou falar-vos das minhas férias, propriamente.

 

Este ano, particularmente, eu e a minha tia L. tornámo-nos muito cúmplices, por ela sofrer de depressão e ansiedade, tal como eu...

Estive com a minha avó, tios, primos, todos... Até alguns primos meus da França vieram jantar lá a casa um óptimo churrasco feito pelo meu pai e pelo meu tio D. Esta noite foi, particularmente, interessante: pelo facto de o meu francês já não ser o que era, pois já não o pratico há anos, como pelo facto de a minha prima M., de 11 anos, igualmente fluente em português e francês, fazer de tradutora. lool Gostei! Mas no dia seguinte iria ter de me despedir da minha primita franco-portuguesa, pois iria para França no dia seguinte.

Nesse dia, o meu tio J., a mulher, a minha prima C. e o marido vieram de Gaia fazer-nos uma visita a Trás-os-Montes.

No dia seguinte, fomos ao restaurante comer borrego. Eu, como não aprecio essa carne, comi alcatra com batatas fritas. Após o almoço, fomos ao "jardim" do café e vi lá um cãozinho que era tal e qual a minha cadela Pantufa, já falecida. Nunca tinha visto cão tão parecido! As cores, as zonas das cores, tudo! A única diferença é ele ser mais alto que a minha cadela, de resto mais nada! Fiquei triste, por ele ter um olho vazo, mas contente por ter visto um cão tão semelhante à minha adorada cadela!

Vi a minha prima J., que este ano anda à procura de emprego como recepcionista de hotel. Mas não consegue, não lhe valendo de nada ter sido a melhor aluna da escola, com média de 19, inclusive nos estágios! Com ela, fomos apanhar amoras silvestres, falámos, ouvimos histórias engraçadíssimas que o pai dela, meu tio-avô, contou.

 

Não sei, fui para os mesmos sítios, as pessoas eram as mesmas, mas gostei das minhas férias, talvez a primeira vez em anos! Será que mudei? Não sei! Toda a gente dizia que sim, mas não sei bem!... Espero bem que sim!

 

E, pronto! Já desabafei imenso com vocês! Espero que tenham gostado das férias!

 

sinto-me:
música: Maybe This Time

Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

Apontamentos

 

Hoje às onze e meia da manhã puseram-me o Holter 24 horas pela 2ª vez na minha vida (a 1ª tinha eu 13 anitos) e não está a ser nada agradável. Dá comichão e mete impressão, mesmo! Acho que sou alérgica àquelas coisas...

Depois vou ter de caminhar durante pelo menos uma meia hora! Pois, pois, eu já estou enferrujada, acho que não consigo! lol

E amanhã lá tenho eu de ir lá outra vez tirá-lo...

Estou quase a ir de férias, vamos lá ver se gosto, é que é sempre a mesma coisa...  Aliás tenho muitas opções para onde viajar, vários países, entre os quais:

  • Portugal
  • Portugal
  • Portugal
  • Portugal

Óbvio que escolhi Portugal!  Estou quase como aquela publicidade que dá na tv lool

 

Ando muito aborrecida ultimamente. Já nada me anima, espero não ter entrado em depressão... Já não tenho paciência para ler, nem escrever, nem sair de casa, nada!

 

 

As actividades que fiz nestas férias foram:

  1. Ir às compras
  2. Ir 3 vezes à praia
  3. Passear
  4. Ler o Harry Potter e "Os Talismãs da Morte" (sim, só li agora)
  5. Ler uma parte do "Levantado do Chão" de José Saramago (vou ver se leio tudo este Verão)
  6. Ouvir música
  7. Navegar pela net
  8. Escrever para o suplemento do jornal
  9. Fazer exames cardíacos
  10. Tomar Xanax todos os dias lol (não é bem uma actividade, mas é a realidade) eheheh rimei e tudo! xD
  11. Fazer as malas (ainda não as fiz) 
  12. Viajar pelo Norte de Portugal

As minhas notas foram mais ou menos:

 

  • Língua Portuguesa I - 14
  • Teoria e Prática do Debate Público - 14
  • Teorias da Comunicação - 15
  • Introdução ao Estudo da Linguagem - 15
  • Introdução à Sociologia - 16
  • Língua Portuguesa II - 15
  • História Contemporânea - 14
  • História dos Media - 13
  • Sociologia Geral - 10
  • Cultura e Linguagens Científicas - 16
  • Média: 14,2

E pronto, é tudo! Vou fazer agora a tal caminhada!

 

C ya***

sinto-me:
música: Don't Worry - Daniela Galbin

Quarta-feira, 7 de Julho de 2010

Novidadesinhas...

 

Sad woman leaned against mirror. Bouquet of yellow flowers Royalty Free Stock Photo

 

 

Eu sei que ando muito ausente por estas bandas, e graças a um comentário da Clara decidi que iria postar algumas informações acerca da minha jornada!

 

Em 1º lugar, a minha saúde não está nos seus melhorias dias (muito longe disso). Tenho dores no peito e não sei porquê, o que é, deveras, angustiamente.

Já fui à cardiologista, já fiz electrocardiograma, prova de esforço, análises ao sangue e ecocardiograma. No dia 19 do corrente mês irei fazer o holter 24 horas, a ver se tenho alguma arritmia.

Mas o mais provável é não ter nada no coração. Ainda bem! Mas o que está a dar dores no peito? Stress? Depressão? Não sei! Sei que andei com muita pressão este ano. Fui para a universidade, tive muito que estudar, andei de autocarro, tive que desenrascar-me mais, aprender a conduzir, tirar a carta, opá! Muitas coisas mesmo! Não tive férias nenhumas, nem no Natal, nem na Páscoa, só estou a descansar agora! Não sei se é do acumulamento de stress, não faço a mínima...

Tomo Xanax porque melhora um bocado e faço-o mesmo só para dormir, pois às vezes tenho insónias e começo a pensar que vou morrer e, aí, está o caldo entornado. Entro logo em pânico!

 

Em 2º lugar, estou de férias e a minha rotina é sempre a mesma! Estou sozinha em casa, sem nada para fazer, não saio dela pois não tenho com quem sair... Ou seja: férias BORING!!! As always...

 

Em 3º lugar, a única coisa positiva, graças a um convite de um jornal para a colaboração de alunos do curso de comunicação social da minha universidade, eu ando a escrever no suplemento dedicado à universidade. Já escrevi dois artigos, o último saiu mesmo esta 2ª feira.

Mas já andam outros artigos em agenda.

 

Depois irei de férias lá para finais de Julho e deixarei de frequentar o blog até finais de Agosto. Os destinos de férias são sempre os mesmos todos os anos: Trás-os-Montes, Minho e Douro. Norte de Portugal, portanto. E mesmo assim, é sempre nos mesmos sítios, o que também acaba por ser aborrecido, mesmo tendo lá a minha família.

 

C ya! ***

 

sinto-me:

Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009

A verdadeira magia do Natal

 

Era uma vez uma família, a família Borges constituída por sete elementos: Olinda, a sua filha Laura, o seu esposo Filipe e os filhos destes: Sara, a mais nova, André e Diogo, os dois gémeos, e a Rita, a mais velha. Aparentamente era uma família perfeitamente normal e unida mas, no entanto, não era bem o que parecia. Era difícil explicar o que lhes faltava porque não é nada que se explique facilmente, é algo que se sente. Mas, na verdade, nenhum deles dava muita importância a isso, bem, excepto a mãe, Laura. Esta era a única pessoa na família que demonstrava ter sentimentos.
Era dia 24 de Dezembro e para todos era um dia normal, tirando a decoração da casa. É claro que todos sabiam que era véspera de Natal, mas praticamente todos ignoravam esse dia.
Laura acordara nesse dia um pouco desanimada por pensar que naquele dia em imensos sítios, todas as famílias celebrariam o Natal, todos excepto a sua família.
No entanto, também com um pouco de esperança de a família ter mudado. Na verdade, em todos os Natais acordava com essa mesma esperança e preparava como se fosse tudo normal. Mas quando todos acordaram, Laura constatou que estavam impacientes e um tanto aborrecidos. Então perdeu a sua esperança. Foi para a cozinha comportando-se normalmente.
Quando toda a família se juntou à mesa para o pequeno-almoço, Laura ainda tentou a sua sorte, dizendo: «Feliz Natal». Em vão, todos continuavam na mesma.
E assim foi o resto do dia, até o telefone tocar. Foi a Rita quem atendeu e de seguida passou ao pai.
Depois duma longa conversa, o pai pousou o auscultador e dirigiu-se à família dizendo:
- Acabaram-me de telefonar e... tenho de fazer uma viagem ainda hoje para os Estados Unidos. É mesmo urgente!
- E quanto tempo lá ficas? - perguntou André, um dos gémeos.
- Não sei... - respondeu o pai.
- Mas amanhã é dia de Natal! - exclamou a Laura.
- É muito importante... - repetiu o pai.
E com mais um suspiro impaciente, foi para o quarto onde faria as malas. Dali a meia-hora, já as malas se econtravam junto à porta e o pai despediu-se de todos, um a um. Quando finalmente este se foi despedir da Laura, esta virou-lhe a cara. Todos começaram a olhar para ela surpreendidos com a sua reacção. Esta cerrrou os punhos e gritou para toda a família, o que lhe apetecia dizer à anos atrás. Estava farta de tudo aquilo, daquela falta de sentimentos por parte de toda a gente.
Quando deu por si, já várias lágrimas lhe escorriam pelo resto e todos olhavam para ela. Por fim, quando já não conseguia dizer mais nada, respirou fundo e olhou para todos à espera de uma reacção. Vendo que ninguém dizia nada, reforçou:
- Então? Não dizem nada?
- A mãe tem razão... - suspirou Rita. - Nesta casa, como em muitas outras, o Natal deveria ser celebrado. É verdade que todos sabemos que gostamos muito uns dos outros, mas nunca é demais lembrá-lo todos os dias, tanto com palavras, como com um simples gesto.
- Sim... - reforçaram Sara e Olinda.
- Também acho. - disse Diogo.
- Bem... - disse por fim, Filipe. - Acho que têm razão!
Finalmente, nesse Natal toda a família se reuniu, acendeu as velas, ceou e comportou-se como uma família normal, como sempre demonstrou ser, mas com muito mais sentimento, mais alegria. Porque realmente o Natal não se resume a palavras, não se explica facilmente, é uma coisa que se sente.
 
Texto da minha autoria

 

 

sinto-me:
música: A Thousand Years - Janis Ian

Quinta-feira, 1 de Outubro de 2009

Sara Tavares - Vou chamar a música

Deixo-vos aqui com a belíssima música de Sara Tavares: "Vou chamar a música" de 1994. Nada mais nada menos por hoje ser o Dia Mundial da Música! Sem dúvida uma das maiores invenções humanas! :D Apreciem!
sinto-me:
música: Vou chamar a música - Sara Tavares

Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

A Janela da Noite Penetrante


Eram onze horas da noite.
Uma tempestade ao luar;
O telhado da casa a pingar;
Uma menina a mirar o céu.
Chuva sonora,
Como um açoite.

Inverno, estação triste.
A menina chora
Para que a tempestade vá embora.
Uma linda melodia
Cheia de melancolia
Estende-se ao céu.
Lua minguante, a noite negra como breu.
Um fiozinho de luar
Mais lembrava um grande véu.
Ouvia-se o ronco furioso do mar.

A menina depressa adormeceu.
Entrou no país dos Sonhos.
Sonhava com a Primavera...
Sonhou ser duquesa de Baviera...
Sonhou ser uma rosa vermelha,
Um musgo verde na telha
Só para melhor olhar
O belo luar,
Que a todos veio encantar.

 

Poema da minha autoria


Quinta-feira, 19 de Março de 2009

Dia do Pai

 

O dia do Pai é o melhor dia,
Quando chegares a casa,
Vou dar-te uma surpresa.
Vais ficar contente com certeza,
Pois nele deposito grande alegria.

Pai, és o meu valioso tesouro,
Como uma pedra preciosa.
Rica e muito valiosa,
Que brilha como um besouro.

Pai, quando seguro a tua mão,
Sinto que uma flecha,
Aterrou no meu coração.
Credo que emoção,
Nesta pequena imaginação!
sinto-me:

Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008

Natal

 

No Natal brilham as estrelinhas,
E debaixo do pinheiro,
Põe-se as prendinhas.
Há milhões de famílias felizes,
Em todos os países.

Nessa noite fazem-se belos serões,
Com famílias reunidas,
Cantando belas canções.

Nesta noite de Natal,
Em que tudo é especial,
Quero desejar a todos
Um Feliz Natal!

 

Poema escrito por mim aos 10 anos.

 

FELIZ NATAL A TODOS OS VISITANTES DO BLOG!!! Que o Natal esteja sempre convosco! E já agora: FELIZ ANO NOVO!!! E QUE TODOS OS VOSSOS DESEJOS SE CONCRETIZEM!!!

sinto-me:
música: A Todos Um Bom Natal

Domingo, 30 de Novembro de 2008

O Menino da sua mãe - Fernando Pessoa

Como a minha mãe fez anos ontem e hoje faz 73 anos da morte de Fernando Pessoa, deixo aqui este poema para todos vocês:

 

 

No plaino abandonado

Que a morna brisa aquece,

De balas trespassado,

- Duas, de lado a lado -,

Jaz morto, e arrefece.

 

Raia-lhe a farda o sangue.

De braços estendidos,

Alvo, louro, exangue,

Fita com olhar langue

E cego os céus perdidos.

 

Tão jovem! que jovem era!

(Agora que idade tem?)

Filho único, a mãe lhe dera

Um nome e o mantivera:

"O menino da sua mãe".

 

Caiu-lhe da algideira

A cigarreira breve.

Dera-lhe a mãe. Está inteira

E boa a cigarreira.

Ele é que já não serve.

 

De outra algideira, alada

Ponta a roçar o solo

A brancura embainhada

De um lenço... Deu-lho a criada

Velha que o trouxe ao colo.

 

Lá longe, em casa, há a prece:

"Que volte cedo, e bem!"

(Malhas que o Império tece!)

Jaz morto, e apodrece,

O menino da sua mãe.

 

Fernando Pessoa

 

P.S Mafalda Veiga fez uma linda música deste poema onde podem conferir abaixo:

 

  

O Menino de Sua Mãe - Mafalda Veiga
sinto-me:
música: O Menino da Sua Mãe - Mafalda Veiga

Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

Riqueza e pobreza

 

Um dia, um pai de família rica levou o seu filho para viajar para o interior com o firme propósito de mostrar quanto as pessoas podem ser pobres.
Eles passaram um dia e uma noite na fazenda de uma família muito pobre. Quando regressaram da viagem o pai perguntou ao filho:
- Como foi a viagem?
- Muito boa, pai!
- Viste o quanto pobres podem ser as pessoas? - perguntou o pai.
- Sim.
- E o que é que aprendeste? - questionou o pai.
E o filho respondeu:
- Eu vi que nós temos um cão em casa, e eles têm quatro. Nós temos uma piscina que alcança o meio do jardim; eles têm um riacho que não tem fim.
Nós temos uma varanda coberta e iluminada com luz, eles têm as estrelas e a lua.
O nosso quintal vai até ao portão de entrada, eles têm uma floresta inteira.
Quando o rapaz estava a acabar de responder, o pai ficou estupefacto.
O filho acrescentou:
- Obrigado, pai, por mostrares-me o quanto "pobres" nós somos!

 

MORAL DA HISTÓRIA
 
 
 
Tudo o que tu tens depende da maneira como olhas para as coisas. Se tens amor, amigos, família, saúde, bom humor e atitudes positivas para com a vida, tens tudo. Se és "pobre de espírito", não tens nada!
 
 
 
Texto de Rita Pando Dias de Oliveira
sinto-me:
música: You Make It Real - James Morrison

.mais sobre esta alma


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.sonetos recentes

. Informações básicas

. Apontamentos

. Novidadesinhas...

. A verdadeira magia do Nat...

. Sara Tavares - Vou chamar...

. A Janela da Noite Penetra...

. Dia do Pai

. Natal

. O Menino da sua mãe - Fer...

. Riqueza e pobreza

.armário dos sonetos

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2012

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. NÃO ...

. Penteados em tempo de aul...

. Quem escreveu isto é um g...

. Amor vândalo

. O IDIOTA E A MOEDA

. Respostas Reais

. Historia de Portugal em p...

. Dia do nosso Nascimento

. Conversa entre Ministros

.outros luares

.Campanhas Lunares

lays by verdinha lays by verdinha lays by verdinha

lays by verdinha
lays by verdinha lays by verdinha
SAPO Blogs

.subscrever feeds